Apple x Samsung

Pois é, chegou ao fim (ou quase) a primeira grande batalha judicial entre a Apple e a Samsung nos EUA. O resultado? A condenação da Samsung em US$ 1,05 bilhão por infringir patentes da Apple. Enquanto a Samsung recorre desta decisão, algumas curiosidades devem ser observadas.

A primeira é que um dos grandes argumentos da Apple (os designs patenteados por ela) são indiscutivelmente frágeis. As patentes D593087D618677 tratam do formato retangular com bordas arredondadas. Analisando estas patentes torna-se evidente que não há nada de inovador nos desenhos. Não há novidade num retângulo e nem um com cantos arredondados. Como se pode patentear algo tão simples assim? Quantos outros celulares utilizam um desenho semelhante e portanto infringem estas patentes?

Outras patentes que a Apple defendeu e se deu bem foram a da interface gráfica (D604305 conjunto de ícones com cantos arredondados, dispostos em um grid, com uma barra de ícones fixa na parte inferior da tela) e do sistema de toque (US7469381 – scroll de listas com o dedo, US7864163 – tap para zoom e US7844915 – scroll em aplicações). Mas convenhamos, ícones coloridos? Há quanto tempo utilizamos computadores com interfaces gráficas dotadas de ícones coloridos e uma barra fixa na parte inferior da tela? Basicamente desde o Windows 3.0.

As demais patentes apenas referem-se a formas de fazer com o dedo, algo que, há muito tempo se faz com o mouse em máquinas sem a tela de toque! A própria técnica de “pinch to zoom”, que é utilizar dois dedos para dar zoom na tela é algo que é natural e praticamente inerente ao ser humano.

Já pensou se a Apple patenteia a funcionalidade “touch to do something” ou “look to see”?

Para encerrar, li um post do Enrique Gutierrez no Google+, onde ele relata que estava num café (em Los Angeles) e enquanto aguardava o seu café, por diversas vezes viu pessoas lerem e discutirem sobre a manchete do jornal (que falava sobre a decisão do tribunal, favorável a Apple) e que na maioria das vezes as pessoas concluiam que Apple e Samsung era a mesma coisa e que então estavam pagando mais caro por um produto Apple, quando poderiam comprar algo equivalente por cerca de metade do preço. Ele concluiu que a Samsung fez a melhor campanha publicitária que US$ 1 bilhão poderiam pagar.

Bom, eu não acredito que as pessoas sejam tão tolas assim. É possível que a Samsung tenha algum benefício com uma decisão assim? Pode ser, mas se a juíza em San Jose decidir também pelo banimento (nos EUA) dos produtos Samsung que infringem as patentes relacionadas ao processo, bom, aí a Samsung deve perder bem mais do que o US$ 1 bilhão…

Uma última curiosidade: não é hilário que a Samsung seja um dos maiores fornecedores da Apple, fornecendo inclusive os processadores dos iPhones, iPods e iPads? Relação complicada essa!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

2 + 15 =