A ARM anunciou oficialmente os mais novos membros da sua linha de processadores de 64 bits ARMv8: o Cortex-A53 e o Cortex-A57. Eu já havia falado um pouco sobre a arquitetura ARMv8 num post anterior, mas agora podemos ter uma idéia mais clara de como será materializada esta nova arquitetura ARM.

Basicamente o novo Cortex-A53 será um processador ARMv8 destinado a substituir o Cortex-A7 (que também é uma máquina relativamente nova). Segundo a ARM, o Cortex-A53 será mais eficiente que os seus antecessores, ou seja, será mais rápido e gastará menos energia, características extremamente importantes nos dispositivos móveis e portáteis.

Já o novo Cortex-A57 será um processador high end, voltado para o mercado que hoje está sendo construído ao redor dos Cortex-A9 e A15.

Os novos processadores podem ser acomodados em máquinas multi-core de até 16 núcleos e incluem endereçamento estendido além dos 4GiB (o que é muito útil para sistemas operacionais complexos e computação em nuvem). Eles também seguem a linha big.LITTLE, ou seja, permitem que se integre no mesmo chip, núcleos de alta performance (A57) e núcleos de menor performance (A53) de forma a produzir máquinas ainda mais eficientes do ponto de vista de consumo de energia.

O comparativo de performance da ARM para o Cortex-A53 pode ser visto a seguir (todos rodando aplicações escritas para ARMv7, a performance do Cortex-A53 é estimada pela ARM):

Vale destacar que o gráfico mostra um comparativo para aplicações de 32 bits, ao executar código de 64 bits, os ganhos de performance deverão ser ainda maiores!

Estes novos processadores somente demonstram que estamos caminhando para um mundo onde a computação será totalmente móvel. Acredito que não teremos mais notebooks, netbooks, desktops, nada. Teremos apenas aparelhos celulares com altíssimo poder computacional. Utilizaremos nossos celulares como computadores pessoais, conectando-os a docking stations para utilizar telas grandes, teclado, mouse, etc. Ao sair do escritório ou de sua casa, você levará o seu computador no seu bolso. Estas máquinas, irão operar como celulares e provavelmente apresentarão algum tipo de restrição de performance quando operando a bateria (redução de clock, power down de cores, etc.), mas ao serem conectadas às docking stations, as eventuais restrições serão desativadas e teremos computadores de alta performance a nossa disposição, para utilização de software profissional, de escritório, etc. É esperar para ver!

Novos ARM Cortex-A53 e A57
Classificado como:                

Deixe uma resposta